Que sorte esta tua,
passarinho.
Além de cantar,
também voa.
Poderia eu assim
te invejar?
Eu que sempre ao fim,
acabo atoa.
Esse meu desafinar
sempre me condena,
me detona.
Ah! Só canta
e me perdoa,
passarinho,
pois me esqueci como é voar.

Anúncios