Na rua sem saída tem um garoto estranho. Não estranho de estranho, mas diferente. Ele usa óculos e diz coisas que os outros garotos não entendem. Ele é desses garotos que se trancam num quarto para consumir televisão. Vive da fotossíntese radioativa. É da geração do raio laser e do videogame de mão colorido.

Nem todos os garotos da rua sem saída têm condições de ter o que o garoto estranho tem, e é por isso que eles ficam perdidos. O garoto de óculos cita personagens e historias que ninguém viu. Enquanto uns tem bolinhas de gude na mão, pipa na linha, mamona no estilingue, o garoto de óculos desenha poderes que exalam de criaturas que vivem dentro de uma bolinha.

Não sei o que acontece com essa garotada de hoje, só sei que se fosse há alguns anos atrás, eles iam ver o que é pedir pra mãe soprar o joelho ralado quando se passava mertiolate.

Ah! Criançada, vocês precisam é de mertiolate que arde, isso sim.

Anúncios