Como podes tu negar o amor de infância? O amor de primeira viagem; de primeira vista. Com que clave tu furas o peito de um cupido sabido que criou tal sentimento? És tu grande o suficiente para condenar tamanha sutileza? Segues assim, calma, sem notar que o amor volta, vai, volta, vai e volta. Volta. É amor. É teu amor. Como podes?

Como podes tu negar o amor de infância? Amor adulto diante dos olhos crescidos. Amor invejado pela incerteza das dúvidas, da vontade que todos têm de amar. Não fujas, pois no amor de criança a gente se perde pra não mais voltar. E sei que no se perder, o que procuras vais encontrar.

Não negue o amor de infância. Não negue.

Anúncios