E fim.
O um estirado ao chão ao lado do outro esquecido ao vento. Deixa cada um, um ventre preenchido. Uma esperança não entendida.
Do um, uma garota; uma garota. Do outro, um garoto; um garoto.
Assim, bem mais a frente, frente e frente, nasce o casal.
Aí sim… na brincadeira do acaso a história começou.

Anúncios