Eu fujo assim, de mansinho,
sem que percebas
ou sinta falta.
Não quero estragar teu sonho,
ofuscar o teu sorriso
ou quem sabe te acordar.
É assim então que vou-me.
Rasgo o dia sem deixar vestígios
ou pouco rastro.
Caminho sobre teu peito
nas pontas dos pés.
Tão leve, tão suave
que não sentes o meu peso.
Pois só assim não vou te machucar.
Mesmo que a vontade
de olhar pra trás me tente.
Mesmo que eu pense em forçar
um ruido pra escandalizar,
eu não o faço.
Eu só vou…
e vou…
e vou…
vou…

Anúncios