Você sabe, mãe.
Este meu amor é discreto.
Nunca precisei gritar aos ares,
ou se quer ensurdever ouvidos
com o que vem de mim e pertence a ti.
É que mesmo falho,
quieto e guardado,
este meu amor é teu;
só teu.
Você sabe, mãe.
Minha vida cabe a você;
meus passos são teus.
Este meu pensamento longe,
só busca o teu.
Meu coração se aperta a cada
segundo longe da tua fala,
do teu estar ao meu lado
sem precisar se esforçar em ser mãe.
Pois você é! A melhor que há!
És a mãe deste garoto perdido
que hoje busca o orgulho que lhe falta entregar.
Se estou longe,
é pra me encontrar.
E quando isto acontecer,
eu volto! Volto sim, mãe!
Meu lar é você!
Eu volto, pois de ti,
sou filho único.
Todos sabem,
que tenho minha casa pra olhar
e você pra cuidar.
Por toda minha vida.

Rafael Meck
Londres, 2 de novembro de 2011

Anúncios