Dê-me a tua mão,
Bela vida minha.
Pois é o coração
Que assim caminha
Bem leve; rendido
E assim calejado.
Já tão agredido
Que chora calado.

Anúncios