Ela voa, voa como ela só!
Êta criança louca,
que assim vai muito leve
e voa sem parar.
Ela voa, voa sem ter dó.
Arrasta aquele salto alto
na areia fina;
pinta a noite de vermelho.
Esfarela corações enquanto
bebe seu gole de perdão.
Ela voa, voa ainda que chora.
Quem não chora?
Ela é criança e não tem coração!
Quem tem coração?

Anúncios