You are currently browsing the monthly archive for Julho 2012.

É que eu não sou capaz de me arrepender.
… pois é!
Ainda não tive dor suficiente.
Ainda não.

Eu, de tantos amores rasgados,
já não me entrego àquele pouco
que de vez em quando,
a vida me traz.
É que eu não sou forte,
nem tão menos pequeno.

Eu só faço os dias com meio sorriso.
Você vê?
É que eu não sou capaz de crescer.
… simples, não?

Me lembro que um dia eu soube que toda criança não tem coração.

Anúncios