You are currently browsing the monthly archive for Setembro 2012.

Quão valioso são aqueles cinco minutos de tristeza que fazem a vida mudar.
Tudo pode ser ou não ser nesse pequeno meio-tempo.
A gente joga ao vento tudo que nos pesa, prende e encurrala com uma simples erguida de mão. A gente sente a pele queimar com um pouco de sol fraco depois de tanto tempo escondido, fechado… E a gente descobre o quanto isso é bom, leve… simples.
Se eu soubesse que tudo fica bem, tão pouco me preocuparia com aquele passado que se fez um presente tão dolorido há cinco minutos atrás.
Quem precisa mais que cinco minutos pra sorrir, chorar, cantar, dançar ou até mesmo lembrar de viver?
Limpar a alma com um lapso de tempo é a melhor forma de se livrar de toda sujeira do passado; de minutos atrás.
E que à partir de agora, esse tempo que assim vem depois desses cinco minutos, se torne eterno.

Anúncios

Convenhamos nós,
que saudade e boa memória
não combinam.